Takeblog

01 de junho de 2020

Alfândega de Santos intensifica uso de tecnologia durante a pandemia de coronavírus

O delegado da Alfândega do Porto de Santos, fala sobre intensificação do uso de tecnologia durante a pandemia e um novo regimento que poderá dar ainda mais agilidade à conferência de mercadorias. Confira abaixo:

A pandemia de covid 19 forçou a adoção de procedimentos que vieram para ficar na Alfândega do Porto de Santos. A unidade intensificou o uso de tecnologias para garantir a continuidade das operações de comércio exterior. Além disso, um novo regimento, aguardado para o mês que vem, poderá dar ainda mais agilidade à conferência de mercadorias.

As informações são do delegado da Alfândega do Porto de Santos, Cleiton Alves dos Santos João Simões. Ele participou, ontem, do webinar promovido pela Comissão de Direito Aduaneiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Santos. O evento foi mediado pelo advogado Rodrigo Zanethi.

Segundo Simões, de cerca de 100 servidores, mais da metade está trabalhando de forma remota, por conta da pandemia. Por isso, no início foram sentidos impactos operacionais.
Os sistemas da Receita Federal não estavam preparados para tantos acessos remotos. A média nacional, que era de mil trabalhadores fora das unidades, saltou para 9 mil. Mas, a situação poderia ter sido muito pior, se não fossem os procedimentos eletrônicos já estruturados pelo órgão.

Entre eles, está Centro de Conferência Remota (confere), em que os computadores recebem imagens de quase 500 câmeras que fazem a conferência remota de qualquer carga depositada. O sistema passou a contar com a ajuda de analistas por conta da ausência de auditores fiscais que precisaram ser afastados pela idade e pelos riscos de contágio pela Covid-19.

Segundo o delegado, a retomada das atividades será feita de forma cautelosa. O motivo é a faixa etária dos trabalhadores da Alfândega. Além disso, ele destaca que, mesmo com a flexibilização proposta pelo governo do Estado, as atividades da aduana dependem de regramentos federais, que ainda não foram revogados.
A ideia é ampliar a utlilização de e-mails para a solicitação de procedimentos. Para os que necessitam de presença, foram instalados painéis para proteção de servidores no Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC). Mesmo assim, entre seis e oito profissionais testaram positivo para a covid-19.

Fonte: A Tribuna

Compartilhar no Facebook